Sucesso na novela Espelho da Vida

A imagem pode conter: 1 pessoa, close-up
Hakima (Wal Schneider na novela Espelho da vida. (Imagens: REDE GLOBO.)

Novela Espelho da Vida, escrita pela autora Elizabeth Jhin, retratando de vidas passadas de forma poética. Essa semana Hakima leva noticia para Hildegard Breton (Irene Ravache ) que Danilo Breton (Rafael Cardoso) foi preso. E levara Augusto (Reginaldo Faria) até a prisão sem  Madame Breton perceber.

Confira algumas imagens abaixo:

A imagem pode conter: 1 pessoa
Reginaldo Faria (Augusto Breton) e Wal Schneider (Hakima) na novela Espelho da Vida (Imagens: REDE GLOBO.)
Dona Margot (Irene Ravache), Martin (Wal Schneider) e na novela Espelho da Vida. (Imagem: REDE GLOBO.)

Papo de Mestre com o produtor Nelson Fonseca

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé
Wal Schneider e Nelson Fonseca na sala principal. (Foto: Jorge Paulino).

Primeiro Baú das Artes desse ano e começamos com mais um Papo de Mestre com o produtor Nelson Fonseca no projeto No Palco da Vida. É um grande amigo do projeto, no qual vem acompanhando nosso desenvolvimento. No fim da tarde de sábado (23/02) veio com o coração aberto para falar de arte e vida para os alunos, pais e convidados

“Uma das coisas que vocês devem apreciar mais e mais é o acervo rico que têm nesse projeto. Este pólo cultural e pura resistência. Cada um aqui tendo o privilégio de beber do caldo dessa biblioteca aqui, sai com a cabeça formada em termo de cultua, não só para arte, mas qualquer profissão digna que existe no Brasil.” – Firma Nelson no bate-papo.

#JuntosTransformamos – No Palco da Vida

Ele só tinha um livro e um sonho quando saiu do Ceará para tentar trabalhar com arte no Rio. Depois de se formar como ator, Wal Schneider percebeu que seu sonho ia além. Foi quando ele resolveu fundar o Instituto Cultural No Palco da Vida, que transformou uma casa abandonada em Olaria, na zona norte da cidade, em uma grande escola de teatro. O corredor virou salão de cultura, o banheiro, um camarim e as salas, bibliotecas. Por meio da arte, centenas de crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social encontram meios de acesso e incentivo para transformarem suas realidades. O projeto foi acelerado pelo edital do Labora Oi Futuro em parceria com o Instituto Ekloos e já beneficiou mais de 3 mil alunos desde sua fundação.

#JuntosTransformamos

Aperte o play e conheça mais sobre esse trabalho:

► Inscreva-se: https://www.youtube.com/channel/UCD72

JuntosTransformamos – No Palco da Vida

Estreia da peça “Os Saltimbancos” no Pátio Paschoal Carlos Magno

A imagem pode conter: 7 pessoas, pessoas sorrindo, multidão
Final do espetáculo Os Saltimbancos – 2018 (Foto: Will Dubrok)

Noite mágica, com a estreia de Os Saltimbancos no pátio Pascoal Carlos Magno, no projeto No Palco da Vida. Parabéns a todos e muita gratidão sempre, pois é com esta palavra que fazemos teatro.

Uma das expressivas obras de teatro musical dedicada ao publico infantil no Brasil, “Os Saltimbancos” narra as aventuras de quatro bichos que, sentindo-se explorados por seus donos, resolvem fugir para a cidade e tentar a sorte como músicos.

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé
Espetáculo Os Saltimbancos – 2018 (Foto: Hugo Corrêa)

A fábula musical foi traduzida e adaptada para o português por Chico Buarque, no final de 1976 da peça teatral de Sergio Bardotti e Luis Enríquez Bacalov, que por sua vez haviam feito uma adaptação do conto “Os Músicos de Bremen”, dos irmãos Grimm, como uma alegoria política, na qual a Galinha representaria a classe operária; o Jumento :trabalhadores do campo; o Cachorro, os militares e a Gata, os artistas. O barão, inimigo dos animais, seria a personificação da elite, ou dos “detentores do meio de produção”.

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé, pessoas dançando e casamento
Espetáculo Os Saltimbancos – 2018 (Foto: Hugo Corrêa)

Direção: Caio Costa

Supervisão: Wal Schneider

Realização: Projeto No Palco da Vida

Elenco: Agatha Fabiano, Caio Costa, Cauã Deveza, Edê Barbosa,  Giovana Mendonça, Isabela Corrêa,  Maria Eduarda Alves, Maria Eduarda Bueno, Maria Eduarda Santos e Millena Bartholo.

Ator convidado: Estevão Capellani.

Ensaio aberto da peça Memórias de Nossa Infância 08/09/2018

A imagem pode conter: 15 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas sentadas
Final do espetáculo – 2018 (Foto: Will Dubrok).

No ultimo sábado (08/09) tivemos o ensaio aberto do espetáculo Memórias de Nossa Infância.

Um ensaio aberto da peça Memórias de Nossa Infância com grande público no Pátio Paschoal Carlos Magno, pessoal de diferentes regiões do Rio de Janeiro prestigiando a grande noite.

O espetáculo conta a história de retirantes que sai do nortes para o Rio de Janeiro em busca de serem artistas. A poesia e textos como de Federico Garcia Lorca, Manoel de Barros dão forma ao manifesto no palco. E retratando a criança adormecida dentro de cada ser humano que tenta a cada dia realizar seus sonhos.

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas em pé e área interna
Cena do espetáculo Memórias – 2018 (ACERVO DO PROJETO).

“Nessa versão queríamos resgatar algo mais do sertão, em relação os figurinos e o cenário. Muitos detalhes como botões, caixotes, flores, outros objetos são nosso cenário trazendo o público para dentro da peça. Além de textos novos textos como carta da cantora Cassia Eller, “E agora José?”, de Carlos Drummond de Andrade e música “Estão todos surdos”, de Roberto Carlos e Earasmo Carlos.” – Relada Will Dubrok.

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé e área interna
Cena do espetáculo Memórias – 2018 (ACERVO DO PROJETO).

Direção: Will Dubrok.

Supervisão: Wal Schneider.

Produção: Projeto No Palco da Vida.

Elenco: Caio Costa, Ede Brabosa, Carlos Estrela, Millena Bartholo, Roger Belisaio, Henrique Pereira, Jane Lima, Sylvia Mariano, Marcelo Bessa, Ysi Rodrigues, Gi Souza, Mike Souza, Lu Mendes, Beca MattB, Estevão Capellani, Vince Dionísio, Wend Carvalho e Will Dubrok.

Confira o que aconteceu:

Conversa com Bial – Com Pietra Dupin, Cauã Deveza, Becca Barbosa e Agatha Cristina 20/08/2018

Alunos contam sua experiência no programa Conversa com Bial – 2018.

Os jovens Ágatha, Cauã, Pietra e Beca são frequentadoras do projeto social No Palco da Vida, uma das inúmeras ONGs auxiliadas pelo Criança Esperança. Os sonhos, ambições e a realidade desses quatro especialistas, que raramente são ouvidos, revelam um Brasil cheio de esperança por um futuro melhor.

A imagem pode conter: 7 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé
Final do programa Bial e Wal Schneider com os integrantes do projeto – 2018 (ACERVO DO PROJETO).

Assista a entrevista completa:

Programa Jornal Nacional – Projeto No Palco da Vida 2018

Fernanda Torres e Wal Schneider com os alunos do projeto No Palco da Vida no Pátio Paschoal carlos Magno (Foto; Renata Carolina)

Projeto Palco da Vida, no Rio, tem apoio do Criança Esperança. Três mil crianças e adolescentes já se beneficiaram.

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé
Fernanda Torres deixando sua mensagem na parede do projeto. (ACERVO DO PROJETO).

Wal Schneider, o cearense que saiu de sua terra aos 17 anos em busca do sonho de ser ator e estudar no Rio de Janeiro, veio com 25 reais e livros em cima de um caminhão de melão. Hoje, o projeto já ajudou mais de três mil crianças, jovens e adultos com arte, como Pietra Dupin, que entrou no projeto aos 4 anos de idade, e hoje é uma das atrizes do projeto. Will Dubrok, que entrou aos 15 anos e hoje é um dos coordenadores na parte de audiovisual.

Confira a matéria abaixo:

Cultivando Sonhos no Pátio Paschoal Carlos Magno

Vitor Abreu com o alunos da turma infantil no Pátio Paschoal Carlos Magno. (Foto: Will Dubrok)

“… interagir com o colega faz parte do processo criativo e ainda ajuda o nosso planeta.”

No sábado (25/11) os alunos do projeto social No Palco da Vida, tiveram uma verdadeira aula de ecologia. Uma das dinâmicas realizadas foi para que cada um pegasse uma semente e plantasse em um vaso com terra. “Muitas pessoas desconhecem o por que disso numa aula de teatro. De maneira metafórica, ensinamos aos alunos que seus sonhos não renderão frutos, se não forem plantados e cultivados”, afirma Vitor Abreu, um dos instrutores.  Consciência, trabalho em grupo são os pontos que norteiam cada aula ministrada no projeto e que podem se estendidos para o dia a dia dos alunos: “Plantando a gente consegue ajudar o nosso planeta e também a fazer economia nos gastos da nossa casa”, afirma Clara Viter de 11 anos. “Quando um aluno fica disponível para absorver o que foi passado, o trabalho flui de uma maneira fascinante. Brincadeiras, risos, aprendizado, interagir com o colega faz parte do processo criativo e ainda ajuda o nosso planeta”, resume Vitor que desde criança adquiriu gosto pelo contato com a natureza.

“Por causa do pensamento atual, onde as coisas estão cada vez mais rápidas, o senso de preocupação com o meio em que vivemos foi perdido. Desrespeitar a natureza se tornou algo corriqueiro.  Cada aula serve para desenvolver consciência, em suas mais diferentes formas,  não apenas a artística.”, completa Vitor,

 Paciência é tudo

Nicole Souza plantando alho.

 

O Projeto No Palco da Vida ajuda a reduzir o efeito do aquecimento global. É uma atitude que traz muito mais benefícios ao planeta do que imaginamos, e a ideia de compartilhar isso com as crianças é educativa na formação dos valores e da cidadania.