Manifesto da Arte!

A imagem pode conter: 6 pessoas, pessoas sentadas
Em cena Jane Lima, Amanda Jesus, Leonam Miguel, Lu Mendes, Gustavo Rodrigues e Eduardo Peçanha na peça Memórias de Nossa Infância, dir. Wal Schneider. (Foto: Will Dubrok)

Na ultima quinta-feira (16/01) o grupo apresentou o espetáculo Memórias de Nossa Infância na Biblioteca Parque Estadual (Sala Darcy Ribeiro) abertura do Projeto de Incentivo a Leitura da Biblioteca Parque.
Com a presença da Sra. Zélia Fernandes presidente da ADABL e diretora da ZMF . O espetáculo está completando 10 anos resistindo a plavra, com textos de Federico García Lorca, Manoel de Barros, Cora Coralina, Clarice Lispector entre outros.

Grupo com Maria Araujo e Zélia Fernandes após a apresnetação. (Foto: Guilia Oliveira)

Iniciando a peça com belo texto “Morte e Vida Severina”, de João Cbaral de Melo Neto em seguida os atores cantam a capela “Romaria”, de Renato Teixeira. Na peformance trouxeram uma coisa nova na mistura do poema “E agora José?”, de Carlos Drummond de Andrade com um vocal dos atores da música “Carcará”, de João do Vale.

Assista alguns trechos:

Peça Memórias de Nossa Infância – “Morte e Vida Severina” / “Romaria”
Peça Memórias de Nossa Infância – “E agora José?” / “Carcará”

REALIZOU E AGORA REALIZA!

“Disse a minha mãe que queria ser artista, mas ela me respondia: ‘Meu filho, isso é coisa de gente rica.’ Graças a deus, eu não sabia a diferença entre o rico e o pobre.” – Wal Schneider.

O ator e professor, Schneider, conheceu o Circo aos sete anos, e sonhando em ser artista, assistia novelas pelas brechas das janelas dos vizinhos. Quando chegava o Circo na cidade ele vendia maçãs para poder assistir aos espetáculos, muitas das vezes entrava escondido para aprender mais sobre aquele mundo mágico. Aos 17 anos teve a ousadia de sair de sua cidade natal (Tabuleiro do Norte, Ceará) em uma carona no caminhão de melão para ser ator no Rio de Janeiro com apenas R$25 reais no bolso, um livro e a fome de vencer.

A imagem pode conter: 8 pessoas, pessoas sorrindo, céu, texto e atividades ao ar livre
Livro que conta a história do Wal Schneider e o projeto No Palco da Vida.

Embarque nessa história de superação e descubra como o garoto pobre de uma cidadezinha no interior mudou sua vida e transformou mais de 4 mil vidas entre crianças, jovens, adultos e idosos, através da Escola de Teatro No Palco da Vida, a primeira escola de artes da região do Complexo do Alemão, zona norte do Rio.

Especial de Natal – Wal Shneider é entrevistado no programa Band Mulher junto com o elenco da peça Os Saltimbancos

Wal Schneider e Gardênia Cavalcanti com o elenco de Saltimbancos no programa Band Mulher. (2019) – Foto: Vitor Abreu.

Nada melhor do que fechar o ano falando de possibilidades e sonhos para o brasil em clima de natal. Gardênia Cavalcanti entrevistou Wal Schneider (idealizador do projeto No Palco da Vida) e em especial o elenco da peça Os Saltimbancos abriu e fecharam o programa Band Mulher.

Assista a entrevista abixo:

Apresentação de Os Saltimbancos no Colégio Vitória

A imagem pode conter: 7 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas no palco, pessoas em pé e área interna
Elenco da peça Os Saltimbancos. – Foto: Will Dubrok.

Na quinta-feira a peça Os Saltimbancos agitou a galerinha no Colégio Vitória. Em um dos eventos literários da Livraria Eldorado, fomos convidados para se apresentar no Colégio Vitória para as crianças, incentivando o trabalho coletivo.

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo
Atores da peça Millena Bartholo, Gustavo Rodrigues, Cauã Deveza, Amanda de Jesus, Patrick Souza e Livia Cely. – Foto: Will Dubrok.

10 anos de Memórias!

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas em pé e texto
Cartaz da peça Memórias de Nossa Infância (2019)

10 ANOS DE POESIA E TEATRO!
O espetáculo “Memórias de Nossa Infância” está comemorando 10 anos em cartaz!

Memórias de Nossa Infância
A primeira montagem foi em 2010, ainda com os primeiros alunos na época, trazendo um novo olhar para o público, uma linguagem popular e clara para crianças, jovens e adultos. Aplaudido e representado em diversos locais, a peça fala de sonhos, possibilidades e a realidade brasileira atavés de textos do Federico García Lorca, Clarice Lispector, Manoel de Barros entre outros autores. Ganhou Prêmio de Melhor expressão artística pela AABB.

Milllena Bartholo em cena na peça Memórias de Nossa Infância (2019) – Foto: Jorge Paulino.
A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo
Lu Mendes em cena do espetáculo Memórias de Nossa Infância, recitando um poema do livro “Só”, de Bianca Ramoneda. – Foto: Jorge Paulino.

“Como 2 e 2” com Anna Ratto e o grupo No Palco da Vida, Direção de Bianca Ramoneda.

A imagem pode conter: 2 pessoas, flor, planta e atividades ao ar livre

“Como 2 e 2” de Anna Ratto! Inspirado no ballet “Cravos”, de Pina Bausch que a coreógrafa alemã montou quando avistou um campo de flores no Chile durante os anos de chumbo de Pinochet. A diretora Bianca Ramoneda construiu no ateliê do cenógrafo Sérgio Marimba uma verdadeira primavera de mais de 1.600 flores de papel crepon e convidou para colaborar nesse plantio o Grupo de Teatro “No palco da Vida”.

“Cada um de nós é capaz de perceber o deserto que tenta se expandir em volta. Cada um de nós pode, através da criação e do encantamento, propor o florescimento como perspectiva para um outro futuro. A poesia como prática e ação transformadora”, defende Bianca.

A imagem pode conter: 17 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé
Bianca Ramoneda, Anna Ratto e Wal Schneider com o grupo na gravação do Clipe “Como 2 e 2” (Foto: Will Dubrok).
A imagem pode conter: 1 pessoa, flor, planta e atividades ao ar livre
Anna Ratto nos bastidores do clipe “Como 2 e 2”, de Caetano Velloso. (Foto: Will Dubrok)
A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas sentadas, criança e atividades ao ar livre
Em cena Jane Lima e Anna Ratto no clipe “Como 2 e 2” (Foto: Will Dubrok).

Clique abaixo e assista completo: